Arquivo da categoria: 'Enviada Especial'
13.dez
Angelina Jolie narra vídeo sobre os refugiados Rohingya

Na quinta-feira da semana passada, dia 07 de Dezembro, a página oficial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR / ACNUR), publicou um vídeo exclusivo narrado por Angelina Jolie.

Nele, a Enviada Especial narra os problemas dos refugiados Rohingya, que, recentemente, estão fugindo de Mianmar com destino à Bangladesh.

“Cerca de 600.000 pessoas do povo Rohingya fugiram de Mianmar para Bangladesh, no intervalo de dois meses. É a crise de refugiados com crescimento mais rápido no mundo. A grande maioria é formada por mulheres, crianças, recém nascidos e idosos. Eles chegam exaustos, machucados, famintos e traumatizados. Eles contam que seus vilarejos foram queimados, que mulheres e crianças foram estupradas; que crianças pequenas foram arrancadas dos braços de suas mães para serem mortas e que os pais foram executados na frente de suas famílias. Os Rohingya foram um povo apátrida. Em Mianmar, a eles são negados a cidadania, outros diretos humanos e o acesso aos serviços básicos, apesar de terem vivido no país durante séculos. Assim como todos nós, eles merecem pertencer e viver livres da violência, discriminação e perseguição. Eles precisam ter condições de voltar para seus lares em segurança, e que seus direitos humanos básicos sejam garantidos. Neste momento definitivo, enquanto eles lutam para conseguir sobreviver como refugiados, a vida deles depende da nossa ajuda. Eles estão contando conosco, para não nos esquecermos e para não darmos as costas a eles”.

Para doar, basta acessar: https://doar.acnur.org/acnur/bangladesh.html

Fonte: UNHCR



16.nov
Jolie diz que violência sexual é arma de guerra e pede punição

A atriz e ativista Angelina Jolie defendeu nesta quarta-feira (15), durante uma conferência de ministros de Defesa sobre as missões de paz da ONU, em Vancouver, que a violência sexual deve que ser reconhecida como uma arma de guerra pela comunidade internacional e punida com mais rigor.

Em discurso, Jolie afirmou que a violência sexual está sendo utilizada como arma de guerra porque é “mais barata que uma bala e tem consequências duradouras que a tornam cruelmente efetiva”.

A atriz, que citou como exemplo as agressões contra as refugiadas rohingyas em Mianmar, disse que esses abusos são cometidos para “torturar, aterrorizar e forçar a população a fugir.

“Isso não é sexo, mas sim abuso de poder e comportamento criminoso”, disse Jolie.

Além disso, a atriz rejeitou a ideia de que os abusos sexuais cometidos em conflitos sejam consequências inevitáveis das guerras. Para ela, esses crimes devem ser punidos e incluídos nas negociações de paz entre as partes em confronto.

“É difícil, mas não impossível. Temos as leis, as instituições e a experiência para obter as provas. Somos capazes de identificar os autores. O que não há é a vontade política”, concluiu Jolie.

A conferência de Vancouver é a maior reunião de ministros de Defesa dedicada às missões de paz da ONU, que quer reformar esse tipo de operação após várias denúncias de abusos sexuais cometidas por militares que atuavam como “capacetes azuis” na África e no Haiti.

Fonte: UOL



15.nov
No Canada, Jolie pede pelo fim da violência sexual

Na tarde desta quarta-feira, dia 15 de Novembro, a Enviada Especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR / ACNUR), Angelina Jolie, esteve presente na Conferência Ministerial de Defesa da Paz (Peacekeeping Defense Ministerial Conference) que aconteceu no Vancouver Convention Centre, na cidade de Vancouver, no Canadá.

Em um discurso firme direcionado aos oficiais mantenedores da paz da ONU que se encontravam reunidos no local, Jolie pediu que os negociadores de conflitos internacionais assumissem, de forma mais séria, seus papeis na busca da prevenção e da punição da violência sexual.

Referindo-se à violência sexual como um “obstáculo crítico existente quando se busca alcançar igualdade no direito das mulheres e nos direitos humanos como um todo”, Jolie pediu que os reunidos reconhecessem a violência sexual como uma arma de guerra e que atuassem na prevenção desses crimes.

“A violência sexual é mais barata que munições de arma e tem consequências duradouras que se desenrolam com uma previsibilidade doentia, o que torna isso algo tão cruelmente eficaz,” disse ela.

Vídeos:

Fotos:

01 02 03 04 05



11.jul
Em vídeo, Jolie fala sobre o genocídio de Srebrenica

Na noite desta terça-feira, dia 11 de Julho de 2017, um vídeo enviado pela atriz norte americana Angelina Jolie, foi exibido durante um evento que homenageava as vítimas do genocídio de Srebrenica.

O evento aconteceu na cidade de Londres, no Reino Unido, e foi organizado pela Fundação “Remembering Srebrenica”. No vídeo, a Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR/ACNUR), se pronunciou dizendo:

Nós estamos com elas [vítimas] e nunca devemos esquecê-las. Quando o ódio não é punido, a violência fica cada vez mais próxima. Todo mundo que já visitou a Bósnia e Herzegovina sabe que os bósnios são pessoas tolerantes, bondosas, amáveis e com um grande senso de humor. Além disso, os bósnios são fortes e extremamente resistentes. Eles passaram por um genocídio, por uma “limpeza étnica” e por muitos horrores. No entanto, eles não se queixam. Eles são pessoas modestas que não exigem tratamento diferenciado ou atenção especial […]

Todos os anos, muitas vítimas ainda esperam por identificação. Hoje, no aniversário do genocídio, ainda existem sepulturas novas no cemitério de Potocari. Quando penso em Srebrenica, lembro de suas colinas verdes e dos grandes vales. Minha mente vai até Sarajevo, de seus cafés, das ruas de pedra da cidade velha, das catedrais, minaretes e das sinagogas. Ainda é difícil de acreditar que o genocídio aconteceu em solo europeu, há apenas algumas horas de distância das grandes capitais europeias.

A lição que fica é que a violência ocorre de várias formas, através do ódio, da intolerância e infelizmente nenhum desses sentimentos pertence ao passado. Eles ainda estão profundamente enraizados na natureza humana e são contrários a tudo aquilo que amamos nas sociedades democráticas.

O Massacre de Srebrenica aconteceu entre os dias 11 e 25 de julho no ano de 1995. Durante a Guerra da Bósnia, a cidade de Srebrenica foi declarada como zona de segurança da ONU no ano de 1993, sob vigilância da Força de Proteção das Nações Unidas.

Entretanto, em julho de 1995, o general Ratko Mladi e suas unidades paramilitares sérvias invadiram e tomaram a cidade, apesar desta ter sido designada como uma “área livre de qualquer ataque armado ou qualquer outro ato hostil”.

Nos dias seguintes à tomada de Srebrenica, mais de 8.000 homens e meninos muçulmanos nascidos na Bósnia, foram sistematicamente massacrados e enterrados em valas comuns. Milhares de mulheres, crianças e idosos foram deportados à força. Além disso, outras milhares de mulheres foram estupradas.

Foi a maior atrocidade em solo europeu desde a Segunda Guerra Mundial. A Corte Internacional de Justiça (CIJ) e o Tribunal Penal Internacional declararam que a execução em massa dos homens e garotos em Srebrenica constituiu o crime de genocídio.

Fonte: Klix

Para aquelas pessoas que desejam colaborar com a campanha, o site “Remembering Srebrenica” possibilita, ainda, a opção de fazer doações online. Faça sua doação (em inglês).

Fotos:

01 02 03 04 05 06

• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2017 > 11/07/17 – LONDRES (5x)



26.jun
Evento exibe mensagem enviada por Angelina Jolie

Na noite desta segunda-feira, dia 26 de Junho de 2017, aconteceu na cidade de Londres, um evento chamado “Dreams Of Freedom” (Sonhos de Liberdade), exibiu uma mensagem de vídeo enviada por ninguém menos que Angelina Jolie.

A apresentação foi organizado pela “Amnesty International” e pela companhia de teatro “Chickenshed Theatre” e aconteceu no salão de espetáculos Royal Albert Hall.

O vídeo foi exibido para cerca de 600 crianças e nele a Enviada Especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR/ACNUR) fez um breve discurso dizendo:

Crianças, eu preciso de vocês. Todos nós precisamos de vocês. Nós adultos estamos um pouco perdidos nos dias de hoje; nós queremos que vocês pensem que temos tudo sob controle e que tudo ficará bem. E ficará mesmo. A Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Crianças é como se fosse um livro secreto das leis e se aprenderem com ele, ninguém conseguirá enganar vocês ou seus amigos. Além disso, vocês podem pegar essas leis e esses direitos, e seguir em frente contra aqueles adultos que não as escutarem. Com o poder de algo que não é apenas certo e justo, mas que também está previsto em lei, você poderá lutar. E conforme vocês forem crescendo, vocês terão as ferramentas para se protegerem e para defenderem os outros. Isso significa que vocês poderão se tornar cidadãos que, se trabalharem juntos, irão finalizar o trabalho que a minha geração estará deixando inacabado e lutar pelos direitos humanos universais para todas as crianças.

O evento tem como base o livro “Dreams of Freedom” lançado pela “Amnesty International” e que celebra as palavras de grandes pessoas que batalharam pelos direitos humanos no passado como, por exemplo, Nelson Mandela, Dalai Lama e Malala Yousafzai.

A mensagem de vídeo ainda não se contra disponível na internet. No entanto, ela será postada aqui e em nossas redes sociais caso seja compartilhada. As fotos e as informações são do site Daily Mail.

Fotos:

01 02 03 04

• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2017 > 26/06/17 – LONDRES (4x)



O Angelina Jolie Brasil é um site feito de fãs para fãs e tem como objetivo principal compartilhar as notícias mais recentes sobre a cineasta norte americana, Angelina Jolie. Nós não temos qualquer contato com a atriz, seus familiares e agentes. Qualquer artigo, vídeo ou imagem postado nesse site possui os direitos autorais dos seus respectivos proprietários originais, assim como todos os nossos conteúdos produzidos, editados, traduzidos e legendados devem ser creditados sempre que reproduzidos em outro site. É proibida a cópia total ou parcial deste site assim como deste layout. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade clicando aqui.