Arquivo da categoria: 'UNHCR'
12.jun
Angelina Jolie participa de Cúpula da União Africana

A atriz Angelina Jolie pediu nesta sexta-feira, 12, que os dirigentes africanos combatam a quase total impunidade que dificulta, segundo ela, acabar com a violência contra as mulheres:

“A violência contra as mulheres continua sendo tratada como um crime menor. Grupos armados a usam como arma preferencial porque há uma quase total impunidade. É claro que não é um problema apenas africano, e sim mundial, mas poucos lugares sofrem tanto como a África.”

Dezenas de chefes de Estado do continente africano participarão na cúpula cujo tema deste vez é “Ano de empoderamento da mulher e desenvolvimento”.

Texto: O Povo

Fotos:
• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2015 > 12/06/15 – AFRICAN UNION SUMMIT #1 (6x)
• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2015 > 12/06/15 – AFRICAN UNION SUMMIT #2 (2x)
• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2015 > 12/06/15 – AFRICAN UNION SUMMIT #3 (25x)



25.abr
Jolie participa do 6º Annual Women in the World Summit

Nesta sexta-feira, dia 24 de Abril, depois de participar de uma reunião com o Conselho de Segurança da ONU, a Enviada Especial da UNHCR, Angelina Jolie, participou da 6ª edição do “Annual Women in the World Summit”, que aconteceu no Teatro David H. Koch, Lincoln Center, na cidade Nova York.

Jolie compartilhou com o público do evento, algumas imagens devastadoras que ela pode testemunhar, em primeira mão, como Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR). Antes de começar seu discurso, foi exibido um vídeo curto sobre as mulheres e crianças refugiadas que se encontram desabrigadas por conta da guerra e do caos que atingem a Síria e parte do Iraque.

“Quem entre nós pensou que iria ver imagens de mulheres sendo vendidas em jaulas e de jovens meninas sendo vendidas como escravas sexuais em pleno século 21? […] As mulheres ainda são tratadas como algo secundário. Ainda continua a ser muito fácil e aceito pelos líderes, ignorar verdades desconfortáveis: desde a mutilação genital feminina até o casamento de crianças. Ainda é algo normal que as mulheres sejam excluídas do processo de paz. As mulheres, como sabemos, são as primeiras a ser afetadas pela guerra e as últimas a serem levadas em consideração quando termina […] Todo mundo nesta sala sabe que apenas indignação não é suficiente. Nós precisamos mudar as leis e as atitudes em todo o mundo […] Nós temos uma responsabilidade bem específica.”

Fonte: Women In The World

Posteriormente, a atriz foi novamente fotografada enquanto deixava o local do evento e acenava para os paparazzis a caminho do carro.

Fotos:
• EVENTOS > 2015 > 6º ANNUAL WOMEN IN THE WORLD SUMMIT (30x)
• CANDIDS > 2015 > 24/04/15 (60x)



24.abr
Jolie participa de reunião no Conselho de Segurança da ONU

Nesta sexta-feira, dia 24 de Abril, a atriz, diretora e Enviada Especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados – Angelina Jolie – participou de uma reunião no Conselho de Segurança da ONU que aconteceu na sede das Nações Unidas, em Nova York, nos Estados Unidos. A Enviada Especial foi convidada a se pronunciar a respeito do conflito na Síria e sobre a situação dos refugiados no Oriente Médio. Confira parte do discurso:

“Senhor Presidente, Ministros de Relações Exteriores, Excelências, Senhoras e Senhores: É uma honra estar aqui para dar informações ao Conselho.

Agradeço à Sua Excelência, o Ministro de Relações Exteriores da Jordânia, ao Alto Comissariado para os Refugiados, aos meus colegas da OCHA (Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários) w ao World Food Programme.

Desde quando o conflito na Síria começou, em 2011, eu fiz onze visitas aos refugiados sírios no Iraque, Jordânia, Líbano, Turquia e Malta.

Eu gostaria que alguns dos sírios que eu conheci pudessem estar aqui hoje. Penso em uma mãe que eu conheci, recentemente, em um acampamento no Iraque. Ela poderia contar a vocês, como é tentar sobreviver após ter sua filhada sequestrada por homens armados para servir como escrava

sexual. Penso em Hala, uma de seis irmãos órfãos que vive em uma tenda no Líbano. Ela poderia contar a vocês como é compartilhar a responsabilidade de alimentar sua família, tendo apenas 11 anos de idade, já que sua mãe faleceu em um ataque aéreo e seu pai está desaparecido.

Eu acho que o Dr. Ayman, um médico de Aleppo, que viu sua esposa e sua filha de três anos de idade, se afogarem no Mediterrâneo quando um barco carregado com centenas de pessoas, afundou. Ele poderia contar a vocês o que é tentar manter seus entes queridos com segurança em zona de

guerra, para depois perdê-los em uma tentativa desesperada de segurança, depois que todas as outras opções falharam.

Qualquer um dos sírios que eu conheci falaria mais eloquentemente sobre o conflito do que eu. Cerca de quatro milhões de refugiados sírios são vítimas de um conflito do qual eles não fazem parte. No entanto, eles são estigmatizados, não desejados e considerados como um fardo. Então, eu estou

aqui por eles, porque estas são as Nações Unidas. Aqui todas os países e todas as pessoas são iguais – desde os menores e mais quebrados Estados membros, até aqueles mais livre e poderosos.

O objetivo da ONU é prevenir e acabar com os conflitos: Unir os países, encontrar soluções diplomáticas e salvar vidas. Nós estamos deixando de fazer isso com relação à Síria. A responsabilidade deste conflito recai nas partes conflitantes que se encontram dentro da Síria. Mas, a crise é também

agravada pela divisão e pela indecisão no seio da comunidade internacional – impedindo que o Conselho de Segurança possa cumprir com suas responsabilidades.

Em 2011, os refugiados sírios que eu conheci eram cheios de esperança. Eles diziam “por favor, diga às pessoas o que está acontecendo conosco”, acreditando que a verdade, por si só, iria garantir uma ação internacional. Quando eu retornei, a esperança deles estava se transformando em raiva:

a ira de um homem que segurava um bebê enquanto me encarava e perguntava: “isso aqui é um terrorista? Meu filho é um terrorista?”

Em minha última visita, em fevereiro, a raiva havia diminuído e virado resignação, miséria e uma questão e em uma pergunta amarga “Por que o povo Sírio não vale a pena salvar?”

Ser um sírio no meio deste conflito, é ser privado de toda lei e de todo princípio concebido para proteger a vida de inocentes: o Direito Internacional Humanitário proíbe a tortura, a fome, o direcionamento de escolas e hospitais, mas esses crimes estão acontecendo todos os dias na Síria. O Conselho de Segurança tem poderes para enfrentar essas ameaças para a paz e à segurança internacional – mas esses poderes não estão sendo utilizados.”

O restante do discurso proferido por Angelina será adicionado em breve. Leia o texto completo em inglês no site oficial da UNHCR clicando aqui.

Fotos:
• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2015 > 24/04/2015 (50x)



18.mar
Jolie se diz decepcionada com resposta à crise síria

“É profundamente preocupante que a resposta internacional seja tão claramente aquém do necessário para acabar com o conflito na Síria”, disse nesta segunda-feira (16) a atriz ganhadora do Oscar e Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Angelina Jolie, falando sobre a crise na Síria, que entra em seu quinto ano.

“É revoltante ver que os crimes que estão sendo cometidos contra o povo sírio diariamente continuam impunes. A incapacidade de acabar com esta crise nos diminui a todos”, disse Jolie, exortando os governos por todo o mundo a deixar de lado suas diferenças e tentar novamente resolver o conflito político.

“As pessoas têm o direito de se sentir confusas e irritadas porque o Conselho de Segurança da ONU parece incapaz de responder à pior crise do século 21”, acrescentou, observando que os países vizinhos e agências humanitárias internacionais estão trabalhando além de seus limites.

A atriz também pediu medidas urgentes para demonstrar que a comunidade internacional é séria sobre a prestação de contas na Síria: “Temos que demostrar que não vamos fechar os olhos para os crimes de guerra e que não vamos abandonar os refugiados, os deslocados e os sobreviventes”.

Segundo a ONU, mais de 220 mil morreram, e quase metade do país – homens, mulheres e crianças – foi forçada a fugir de suas casas desde que o conflito na Síria eclodiu, em março de 2011. Mais de 4 milhões de pessoas buscaram refúgio em países vizinhos países, enquanto outros 7,6 milhões estão deslocadas dentro da Síria.

Fonte: ONU Brasil



23.fev
UNHCR divulga novos vídeos de Angelina Jolie no Iraque

No final de Janeiro de 2015, durante a última missão humanitária realizada por Angelina Jolie ao Iraque, a Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR) participou da gravação de dois vídeos que foram divulgados nesta segunda-feira, dia 23 de Fevereiro, em uma página especial da Agência.

Os vídeos contam histórias diferentes, nas quais três mulheres narram a violência e os abusos que sofreram nas mãos dos militantes jihadistas. Uma delas, que faz parte do grupo dos Yazidis (minoria cercada nas montanhas pelos rebeldes), acompanhada de seu filho, foi liberada após passar 2 meses em cativeiro. No entanto, seu marido e o restante de seus filhos continuam desaparecidos. No vídeo, Angelina aparece ouvindo a história contada pela refugiada.

Durante a missão, em Janeiro, a atriz realizou um comunicado criticando a comunidade internacional por falhar na busca de uma solução para os conflitos que provocaram o deslocamento de milhões de pessoas no Oriente Médio.

“É chocante ver como a situação humanitária no Iraque se deteriorou desde a minha última visita. Além do grande número de refugiados sírios, apenas em 2014, dois milhões de iraquianos ficaram desabrigados por conta da violência. Muitas dessas pessoas inocentes foram forçadas a fugir durante várias vezes enquanto buscavam por segurança […] Eles estão pagando o preço de um fracasso coletivo em acabar com os conflitos que tem permitido que os extremistas tomem o poder. Estamos sendo testados aqui, como comunidade internacional e até agora, apesar dos imensos esforços e boas intenções, a comunidade internacional está falhando”.

Fotos:
• TRABALHO HUMANITÁRIO > 2015 > 26/01/15 – IRAQUE



O Angelina Jolie Brasil é um site feito de fãs para fãs e tem como objetivo principal compartilhar as notícias mais recentes sobre a cineasta norte americana, Angelina Jolie. Nós não temos qualquer contato com a atriz, seus familiares e agentes. Qualquer artigo, vídeo ou imagem postado nesse site possui os direitos autorais dos seus respectivos proprietários originais, assim como todos os nossos conteúdos produzidos, editados, traduzidos e legendados devem ser creditados sempre que reproduzidos em outro site. É proibida a cópia total ou parcial deste site assim como deste layout. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade clicando aqui.