Arquivo da categoria: 'Entrevistas'
02.mar
Angelina Jolie fala sobre sua nova parceria com a Guerlain

A marca de beleza francesa, Guerlain, está orgulhosa em apresentar sua nova garota propaganda: Angelina Jolie. Jolie será o rosto da nova fragância da marca, chamado “Mon Guerlain”.

O perfume foi criado por Thierry Wasser e foi inspirado no poder feminino de Angelina.

A parceria da atriz com a marca começou em 2015, quando ela ainda estava dirigindo seu novo filme, “First They Killed My Father”. Nesta breve entrevista concedida à revista Elle sueca, ela falou sobre o conceito de feminilidade.

O que você gostou mais no perfume Mon Guerlain?
“Mon Guerlain é sensual e pode ser usado em qualquer momento. Eu também adoro a mistura da canela, lavanda e jasmim. Eu não gosto de perfumes que são muito fortes e muito doces. Por isso, Mon Guerlain combina comigo perfeitamente.”

Como é ser o novo rosto da Guerlain?
“Minha mãe amava a Guerlain, então eu sempre tive uma boa relação com a marca. A marca primeiro atraiu minha mãe e, agora foi a minha vez. Beleza, história e qualidade. A Guerlain também é a marca de perfumes mais antiga da França e isso é algo inspirador. Eu amo a França e quando a Guerlain entrou em contato comigo a respeito da parceria, eu senti que seria uma jogada certeira.”

Durante sua carreira como atriz, você interpretou um grande número de mulheres diferentes. Como você explica a feminilidade?
“Eu acho que o significado deste termo é algo pessoal e diferente para cada pessoa. Todas as mulheres que eu conheço são incrivelmente diferentes, inclusive minhas filhas. Mas, para mim, é nosso lado humilde que mostra a feminilidade genuína”.

Fonte: Elle

Fotos:

01 02 03 04 05

• Campanhas Publicitárias > Guerlain > Ensaio Fotográfico #5 (4x)



21.fev
Jolie é entrevistada pelo programa Good Morning America

Nesta terça-feira, dia 21 de Fevereiro, Angelina Jolie concedeu uma entrevista exclusiva ao programa de televisão norte americano, “Good Morning America”.

A diretora de 41 anos, conversou sobre seu novo filme, que foi gravado no Camboja, e sobre o quão importante é esse país para ela. Ela também falou que tem se concentrado na sua família durante o processo de divórcio do ator Brad Pitt.

“Nós estamos focados no bem estar da nossa família. Então, nós estaremos mais fortes quando sairmos disso, porque estamos determinados a fazer isso como uma família”, disse Jolie.

Essas considerações a respeito do seu casamento surgiram quando ela falava sobre seu novo filme, “First They Killed My Father”, que foi gravado no Camboja, um país que “significa muito” para ela.

O filme, que será lançado pela Netflix em Setembro deste ano, é baseado no livro de memórias da ativista humanitária, Loung Ung, que foi lançado no ano 2000, com o mesmo nome, e que relata sua experiência como órfã de guerra sob o regime do Khmer Vermelho.

“Eu queria contar a história de Loung Ung, que é uma grande amiga minha,” disse Jolie, que co-escreveu o roteiro do filme juntamente com Ung.

A primeira vez que Jolie visitou o Camboja, foi no ano 2000, enquanto participava das gravações do filme “Lara Croft: Tomb Raider”. A cineasta se refere ao país como sua “segunda casa”.

Em 2002, ela adotou seu filho Maddox, agora com 15 anos de idade, em um orfanato da cidade de Battambang, no Camboja.

“Eu não sei muito sobre os pais biológicos do meu filho, mas eu acredito que eles devem ter passado por essa guerra. Eu queria compreender melhor Maddox e queria conhecer sua cultura de uma forma mais profunda. Por isso, eu quis contar a história deste país na sua língua nativa.”

“Portanto, estar nos sets de filmagens ao lado de Maddox, estudar a história deste país junto com ele e estar junto com seus compatriotas todos dias foi algo extraordinário”, disse Jolie. “Pax [seu outro filho, agora com 13 anos] também trabalhou no filme como fotógrafo e foi algo muito especial”.

Além de conversar sobre o filme, Jolie, que também é Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR/ACNUR), falou sobre sua preocupação com o humanitarismo global e sobre seu medo de que os refugiados tenham sido responsabilizados pela recente situação política.

“Usar táticas de medo e diferenciar grupos de pessoas com base em seus países, com base em suas religiões e acusá-los de serem pessoas das quais devemos ter medo, é uma política baseada no medo e isso não se aproxima da realidade do que realmente está acontecendo e sobre quem são essas pessoas”, disse ela ao apresentador Stephanopoluous.

Ao fazer o filme, Jolie apresentou uma visão clara de que gostaria de rodar o filme inteiramente no Camboja, no idioma Khmer cambojano, e com atores cambojanos – preferencialmente desconhecidos. Ela também disse que queria fazer justiça para o país, que é formado de pessoas que sofreram muito.

“Muitas das cenas que nós estávamos recriando, as pessoas, realmente, tinham passado por aquilo pessoalmente. Todos os dias nos sets é algo muito emotivo”.

No período histórico em que o filme de Jolie se passa, quase um quarto da população do Camboja, ou cerca de 1.7 milhões de pessoas, foi morta durante a ditadura brutal do Khmer Vermelho.

Jolie permaneceu, na maior parte, longe dos holofotes desde sua recente separação do ator Brad Pitt. Os dois atores estiveram juntos por mais de uma década e ficaram casados por dois anos, antes de Jolie ingressar com o pedido de divórcio no mês de setembro do ano passado. Em uma declaração conjunta divulgada em Janeiro, o dois anunciaram que iriam lidar com o iminente divórcio de forma privada, uma decisão que foi tomada visando o melhor interesse da família. Eles tem seis filhos juntos.

Fonte: ABC News

Vídeo:

Fotos:

01 02 03 04 05

• Entrevistas > 2017 > Good Morning America (100x)



20.fev
Angelina Jolie cozinha aranhas e escorpiões para os filhos

Na manhã desta segunda-feira, dia 20 de Fevereiro de 2017, foi ao ar a segunda parte da entrevista feita pelo jornal britânico, BBC News, com a cineasta Angelina Jolie.

No vídeo disponibilizado hoje, através do site oficial do jornal, Angelina Jolie ensina a entrevistadora Yalda Hakim a cozinhar tarântulas, escorpiões e outros insetos.

Durante a preparação, Angelina recebe a ajuda de sua filha mais nova, Vivienne (8) e, posteriormente, o prato é servido como jantar para seus outros cinco filhos, Maddox, Pax, Zahara, Shiloh e Knox. O vídeo é muito divertido! Confira:

Vídeo:


Clique nas opções do vídeo para ativar as legendas

Fotos:

01 02

• Entrevistas > 2017 > BBC News #2



19.fev
Angelina Jolie concede entrevista a BBC News

Na noite deste domingo, dia 19 de Fevereiro, o site oficial da BBC News disponibilizou uma entrevista exclusiva com a cineasta Angelina Jolie. Nela, a diretora de 41 anos, falou sobre seu novo filme, “First They Killed My Father”, política, família e sobre seu recente divórcio com o ator Brad Pitt. Aparentemente, a entrevista foi gravada hoje, horas antes de uma outra exibição especial do filme (screening) acontecer na cidade de Siem Reap, no Camboja.

O novo filme conta a história do genocídio cambojano, praticado pelo Khmer Vermelho, através dos olhos de uma criança. Durante a entrevista, Angelina disse que espera que “First They Killed My Father” ajude o povo cambojano a falar mais abertamente a respeito deste período traumático.

Dois milhões de pessoas morreram.

Angelina, agora Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR/ACNUR), visitou o Camboja pela primeira vez, quando participou das gravações do filme “Lara Croft: Tomb Raider” em 2001. Posteriormente, ela adotou Maddox, seu filho mais velho, no Camboja.

“Eu vi para este país e me apaixonei pelo seu povo e pela sua história e, fazendo isso, aprendi o quão pouco eu realmente sabia sobre o mundo”, disse Angelina a entrevistadora Yalda Hakim, da BBC.

“Este país, para mim, foi meu despertar. Eu sempre serei muito grata a este país. Eu acho que nunca conseguirei retribuir o tanto que este país fez por mim.”

“First They Killed My Father” é baseado no livro de mesmo nome escrito por Loung Ung.

Ung tinha apenas cinco anos de idade quando sua família foi forçada pelo Khmer Vermelho a deixar sua casa, que ficava localizada na capital do Camboja, Phnom Penh. O regime governou o país durante cinco anos sob o comando de Pol Pot. Estima-se que cerca de dois milhões de pessoas, aproximadamente um quarto da população do Camboja, foram mortos pelo regime ou morreram em consequência da fome e do trabalho excessivo.

“Eu pensava nesta guerra, que aconteceu 40 anos atrás, no que aconteceu com essas pessoas e acho que tudo isso não foi propriamente compreendido”, disse Angelina.

O filme foi gravado, predominantemente, na língua local do Camboja, em Khmer. No entanto, Angelina disse que apesar de querer que todo o mundo assista e compreenda melhor os eventos que aconteceram no país, ela espera que o filme também gere um impacto doméstico.

“Eu espero que o filme ajude o país a falar mais sobre isso, já que muitos dos sobreviventes não contam a história para os seus filhos”.

Clique aqui para assistir a entrevista no site da BBC News (em inglês).

Fonte:

BBC News

Ou, assista a entrevista legendada exclusivamente pelo Angelina Jolie Brasil:

Fotos:

01 02 03 04 05

• Entrevistas > 2017 > BBC News (115x)



19.fev
Angelina Jolie é entrevistada por radio cambojana

Neste sábado, dia 18 de Fevereiro de 2017, aconteceu a Premiere de “First They Killed My Father”, o novo filme dramático dirigido pela atriz e diretora norte americana, Angelina Jolie. Durante o evento, Jolie disse que o filme era seu presente ao Camboja – país de nascimento do seu filho mais velho – Maddox. Na frente de muitos convidados cambojanos, ela disse que se não tivesse conhecido o Camboja, “talvez eu nunca tivesse me tornado mãe”.

Ela e ativista humanitária cambojana, Loung Ung, autora do livro que deu origem ao filme, conversaram durante algumas horas com o entrevistador da rádio Voa Cambodia, Sophat Soeung, antes da Premiere acontecer.

Você é uma cidadã cambojana e nós estivemos em Battambang e visitamos a Fundação Maddox, então é difícil não falar com certo exagero sobre sua conexão com o Camboja. Quais são seus outros planos, além do filme, para o país?

“Bom, eu irei continuar a fazer o trabalho que eu venho fazendo há doze anos, na região de Samlot. Eu fiquei muito preocupada com os recursos naturais e sobre a mineração ilegal. Esse tem sido meu foco e continua a ser. No entanto, obviamente, o objetivo principal do meu trabalho está concentrado nas escolas para as crianças e na saúde. Nós cuidamos de milhares de pessoas durante o nosso caminho, que se encontram ao nosso alcance, desde saúde até educação com relação ao meio ambiente. Eu acho que isso também é importante quando você faz trabalhos internacionais; trabalhar com as pessoas locais. Você cuida das pessoas locais e isso acaba se tornando um projeto executado pela população local e é isso o que temos feito lá. O líder da equipe é Mony Chan e ele é extraordinário. A equipe que está lá, trabalha lá há muito tempo e eles são realmente maravilhosos. Eu estou lá, mas realmente é algo para eles; e eles podem existir sem a minha presença, e isso é o que importa”.

A Fundação agora leva o nome do Maddox, e ele é um “cambojano americano”. Você tem planos específicos para ele continuar a fazer coisas no Camboja?

“Maddox é muito consciente de que este projeto não apenas leva o seu nome, mas que é algo para tomar conta quando ele fizer 18 anos. Então, ele será responsável por este projeto e tudo isso acontecerá quando ele já tiver 18 anos. Eu acredito que não é uma questão de forçar seus filhos, dizendo que eles precisam amar o país porque foi da onde eles vieram; porque algo assim nunca funciona. Você tem apenas que lhes apresentar o país, fazer com que o país se torne uma coisa familiar, fazer amizade com muitas pessoas do país e foi isso que aconteceu. Então, ele, naturalmente, sem eu forçar coisa alguma, pediu para voltarmos ao seu país de origem; ele pediu para passarmos um tempo em “sua casa”. E ele começou a realmente se conectar, então eu acho que é uma coisa muito bonita. Assim, eu, absolutamente, espero que ele se preocupe muito com isso no futuro”.

Fonte:

VOA Cambodia



O Angelina Jolie Brasil é um site feito de fãs para fãs e tem como objetivo principal compartilhar as notícias mais recentes sobre a cineasta norte americana, Angelina Jolie. Nós não temos qualquer contato com a atriz, seus familiares e agentes. Qualquer artigo, vídeo ou imagem postado nesse site possui os direitos autorais dos seus respectivos proprietários originais, assim como todos os nossos conteúdos produzidos, editados, traduzidos e legendados devem ser creditados sempre que reproduzidos em outro site. É proibida a cópia total ou parcial deste site assim como deste layout. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade clicando aqui.